DNIT adia para julho retomada da obra de duplicação da Reta Tabajara

Considerada uma via fundamental para o acesso ao interior do Rio Grande do Norte e, consequentemente, ao escoamento da produção do Seridó e do Oeste, a Reta Tabajara ainda vai demorar um pouco mais para ser duplicada. Em contato com o Agora RN, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que a previsão agora é que o relatório que deveria ser apresentado no dia 15 de maio, fique apenas para o dia 12 de julho.
“A Diretoria Geral do DNIT, em Brasília formou duas Comissões Técnicas para atender ao Tribunal de Contas da União (TCU). As referidas comissões solicitaram providências complementares que estão a cargo desta Superintendência Regional/RN. De imediato, a equipe técnica desta Autarquia elaborou Plano de Trabalho junto com todos os envolvidos no processo da execução de obra da Reta Tabajara, cujo produto final será entregue até o dia 12 de julho de 2018”, afirmou o corpo técnico do Dnit.
Essas explicações, segundo o Departamento, serão remetidas para a apreciação das comissões técnicas. “Assim sendo, o relatório final solicitado pelo TCU com o devido parecer das Comissões Técnicas será remetido para a Corte de Contas até o final de julho de 2018, para análise e decisão daquela Corte”, acrescentou o Dnit.
É importante lembrar que as obras de duplicação da Reta Tabajara foram suspensas em abril de 2017, ou seja, há mais de um ano, quando foram apontadas suspeitas de irregularidades na obra. Em agosto, um trecho foi liberado, porque não teria relação com o trecho que estava com suspeita de superfaturamento.
O Dnit, inclusive, lembrou isso em contato com o Agora RN: “as obras estão parcialmente em andamento conforme liberação do TCU, no que se refere à terraplenagem, drenagem, obras de arte corrente, obras de arte especiais, iluminação, construção de prédio da Polícia Rodoviária Federal, obras complementares e implantação de passarelas para pedestres”.
FONTE: AGORA RN

SÃO PAULO DO POTENGI: Gasolina acabou em dois dos três postos de combustíveis da cidade

O Blog SSP News, informa que carros e motos fizeram grandes filas no Posto Campos, em São Paulo do Potengi, para abastecer. Dos três postos de combustível em São Paulo do Potengi, apenas o Posto Campos, na entrada da cidade, ainda tem combustível. Porém, segundo o frentista, é provável que o combustível acabe rapidamente.

O Posto Odon, no Centro da cidade, e o Posto São Paulo, na entrada da cidade, já fecharam por falta de combustível.

A falta de combustível se deu por razão da greve dos caminhoneiros. Com a greve, os caminhões que transportam o combustível não chegam para abastecer os postos em São Paulo do Potengi.  A informação é que não há previsão para que chegue combustível nos postos da cidade.


Flamengo segura pressão do Atlético-MG, marca no contra-ataque e fica na liderança do Brasileiro

O Flamengo tomou a liderança do Campeonato Brasileiro do Atlético-MG. O time segurou a pressão do Galo, em casa.

Mais do que isso. Soube ser cirúrgico no vacilo dos mineiros e marcou o gol da vitória por 1 a 0 na etapa final, com Éverton Ribeiro.

Com o resultado, o Rubro-Negro assumiu a ponta da competição, com 14 pontos. Para permanecer no posto ao final da rodada, torce contra o Corinthians, que enfrenta o Internacional, neste domingo, em Porto Alegre.

Os paulistas têm 11 pontos, e saldo cinco, contra sete do Flamengo. A derrota deixa o Atlético-MG com 13 pontos.


Receita Federal alerta Rio Grande do Norte sobre golpe do empréstimo

A Receita Federal informa que não fornece dados bancários para o recolhimento de tributos federais via depósito ou transferência.

Os cidadãos do Rio Grande do Norte que estão contratando ou negociando qualquer tipo de empréstimo junto a uma instituição financeira precisam ficar atentos. Várias pessoas nessa situação estão recebendo, via correio, uma notificação de cobrança relativas a alguns impostos. A nova modalidade de golpe é aplicada em nome da Receita Federal.

O documento falso alega que o crédito/financiamento só será desbloqueado mediante o pagamento do imposto. Na correspondência, atribuída a um auditor-fiscal da instituição, há dados bancários para depósito, além de assinatura falsa.

A Receita Federal informa que não fornece dados bancários para o recolhimento de tributos federais via depósito ou transferência. O recolhimento do IOF é feito exclusivamente via Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf). Além disso, a cobrança e o recolhimento do IOF são efetuados pela instituição que conceder o crédito.

Em caso de dúvidas, os contribuintes podem comparecer a uma unidade de atendimento da Receita Federal no Rio Grande do Norte, ou enviar denúncia à Ouvidoria-Geral do Ministério da Fazenda, pela internet, no site da Receita Federal.

Os indivíduos que aplicam o golpe poderão responder pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e falsa identidade, e, ainda, pelos danos causados à imagem da Instituição e do próprio servidor indevidamente envolvido.


BRASÍLIA: Gestores potiguares participam da XXI Marcha em Defesa dos Municípios

Cerca de 100 gestores potiguares, entre prefeitos, vereadores, secretários, assessores e agentes municipalistas, participaram esta semana da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios.

O evento se consagra a cada ano pelas conquistas obtidas para o movimento municipalista, definindo pautas e dialogando com os poderes executivo, legislativo e judiciário. Nesta edição, que contou com mais de 7 mil participantes, um número recorde para a Marcha, o evento também promoveu debate com os pré-candidatos a Presidência da República para o pleito de 2018, que expuseram suas ideias e propostas voltadas ao municipalismo.

O evento é promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), entidade a qual a FEMURN é parceira. De modo unânime, a avaliação dos prefeitos potiguares sobre a XXI edição da Marcha é considerada positiva.



Brasil corre risco de intervenção militar, diz professor

O Professor da PUC/SP e doutor em Ciências Sociais, Pedro Fassoni, em entrevista à Coluna, afirmou que na atual conjuntura política brasileira, “infelizmente, há o risco de uma intervenção militar”.

A medida anunciada por Temer, na tarde desta sexta (25), do uso de forças federais para liberar rodovias preocupa o professor, que a qualifica como uma “ação desnecessária e destemperada” do governo, já que “as forças armadas não devem ser usadas para resolver problemas políticos, como a disparada dos combustíveis”. Para ele, este uso indevido é “uma herança da ditadura militar”.

Fassoni classifica como a principal causa para a crise atual o fato de o governo ser “incapaz de dialogar”. Ressalta que o presidente Michel Temer não agiu mesmo depois de ter “recebido, dias antes do início da greve, uma carta com as reinvindicações, avisando que, caso não fossem atendidas, haveria a paralisação”.

Para o professor, outro erro do Governo, após “não ter sido pego de surpresa”, foi “negociar com parte dos manifestantes e atender às reinvindicações deles, representantes dos grandes grupos, que possuem dezenas de caminhões, deixando os pequenos caminhoneiros individuais enfurecidos”. Então, estes pequenos caminhoneiros “decidem manter a paralisação, ele usa este recurso das forças armadas”

Pedro ainda destaca que “em um ano em que deveríamos estar comemorando os 50 anos da constituição, estamos preocupados com o que ela tem o propósito de abolir”.

 

FONTE: Coluna do Fraga, R7


Professores do Estado recebem reajuste salarial

O Diário Oficial do Estado trouxe, na edição de hoje (25), a publicação do reajuste dos salários dos professores e especialistas efetivos da educação. Sancionado pelo governador Robinson Faria, o reajuste foi de 6,81% para ativos e inativos com efeito financeiro a partir de janeiro. Um professor com licenciatura que está iniciando sua carreira no Estado, por exemplo, terá seu vencimento atualizado de R$ 2.414,30 para R$ 2.578,72, referente a uma jornada de 30 horas semanais.

Este é o quarto aumento concedido à categoria pela atual gestão. Somados, o Governo do RN já concedeu um reajuste de 38,82% (ver tabela abaixo). O professor, que estiver no último nível das progressões horizontais e verticais, receberá o salário de R$ 6.572,14.

O reajuste é válido para o servidor que desempenha atividades de docência ou de suporte pedagógico à docência (direção, coordenação, planejamento, administração, inspeção, supervisão e orientação) nas unidades escolares de Educação Básica e na Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC), incluindo as Diretorias Regionais de Ensino e Cultura (Direc).


Governo e caminhoneiros fecham acordo; protesto é suspenso por 15 dias

Governo e representantes de caminhoneiros chegaram a um acordo e a paralisação será suspensa por 15 dias. Em troca, a Petrobras mantém a redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 30 dias enquanto o governo costura formas de reduzir os preços. A Petrobras mantém o compromisso de custear esse desconto, estimado em R$ 350 milhões, nos primeiros 15 dias. Os próximos 15 dias serão patrocinados pela União.

O governo também prometeu uma previsibilidade mensal nos preços do diesel até o final do ano sem mexer na política de preços da Petrobras e irá subsidiar a diferença do preço em relação aos valores estipulados pela estatal a cada mês. “Nos momentos em que o preço do diesel na refinaria cair e ficar abaixo do fixado, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzindo o custo do Tesouro”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia.

Os ministros  da Secretaria de Governo, Carlos Marun, da Casa Civil, Eliseu Padilha e da Fazenda, Eduardo Guardia, falam sobre acordo celebrado com representantes do movimento dos caminhoneiros.

O governo também se comprometeu a zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para o diesel até o fim do ano e negociará com os estados buscando o fim da cobrança de pedágio para caminhões que trafegam vazios, com eixo suspenso.  “Chegou a hora de olhar para as pessoas que estão sem alimentos ou medicamentos. O Brasil é um país rodoviário. A família brasileira depende do transporte rodoviário. Celebramos esse acordo, correspondendo a essas solicitações, dizendo humildemente aos caminhoneiros que precisamos de vocês”, disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

 


Manifestações de caminhoneiros entram no quarto dia em todo o país

Os caminhoneiros entraram hoje (24) no quarto dia de manifestações contra o preço elevado dos combustíveis. No Rio de Janeiro, a categoria faz atos de protestos em 14 pontos em cinco rodovias federais que cortam o estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a maioria das manifestações ocorre nos acostamentos, onde os caminhoneiros param os veículos em fila.

Mas, a Via Dutra (BR-116), no km 204, em Seropédica, está apenas com uma faixa liberada, a da esquerda. O tráfego é lento nesse trecho, assim como em Barra Mansa, na altura dos km 267, 269, 274 e 276.

Outros pontos de manifestação são: BR-101 Norte (em Campos, no km 75); BR-101 Niterói-Manilha (Itaboraí, entre kms 296 e 297); BR-493 (Itaboraí, próximo a Trevo da Manilha); BR-393 (em Paraíba do Sul, no km 182; em Volta Redonda, no km 281; e em Barra do Piraí, no km 247); BR-465 (em Nova Iguaçu, no km 17) e BR-116 Rio-Teresópolis (em Guapimirim, no km 104, e, em Teresópolis, no km 54).

A PRF informou que multará qualquer veículo que, deliberadamente, restringir o tráfego. A multa chega a R$ 5.689,40.

Consequências

A paralisação dos caminhoneiros tem provocado desabastecimento de combustíveis e de alimentos em diversos estados. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb), ao menos metade dos postos da capital estará hoje (24) sem algum dos três combustíveis: gasolina, diesel ou etanol. Em alguns postos de Brasília já falta álcool.

O problema afeta também a operação dos ônibus. Um levantamento da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor), por exemplo, calculou que 40% da frota de ônibus não circularam na manhã de ontem por indisponibilidade de combustível. A previsão é que hoje até 70% dos ônibus fiquem na garagem.

Já o Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro (Rio Ônibus) afirmou que, na capital, quase 30% da frota não circularam ontem. A BRT Rio, que usa os corredores exclusivos de ônibus, informou que hoje haverá redução da frota, por causa do problema de abastecimento de combustível. Com isso, os intervalos vão ter grandes alterações. Algumas estações estão fechadas.

Os produtos comercializados nas Centrais de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa), principal centro de distribuição de hortifrutigranjeiros no estado, tiveram uma grande alta de preços. A batata-inglesa foi o produto com o maior aumento, assim como a batata-doce, cenoura e morango. Nessa quarta-feira, por exemplo, o preço da batata-inglesa lisa (saco de 50 Kg), que custava na média de R$ 74 na semana passada, aumentou para R$ 350 – alta de 373%. Já a batata-inglesa comum (Saco 50 Kg) passou de R$ 64 para R$ 300 (variação de 369%).

AGÊNCIA BRASIL