O resultado positivo retrata o trabalho e a agilidade do IDEMA no trâmite para a liberação de licenças ambientais no setor eólico. Para o leilão de energia A-6, o setor de energias do Instituto intensificou os trabalhos de análise técnica e individual dos processos visando atender a demanda dos empreendimentos e enviar os projetos dentro do prazo determinado para o leilão.

“Os números concretizam o estado do Rio Grande do Norte como maior produtor de Energia Eólica do país. Como gestor, fico lisonjeado com o resultado do trabalho de uma equipe comprometida, que atua pelo desenvolvimento econômico e sustentável do estado e que vem colhendo os frutos de todo o esforço e empenho nesse projeto de fazer do RN, o estado número 1 em energia limpa do país”, ressaltou o Diretor Geral do IDEMA, Rondinelle Oliveira.

A viabilidade do número de projetos aprovados no leilão A-6 é também fruto da liberação dos linhões de transmissão e das subestações da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF), que permitem o escoamento da produção de energia. O Idema conseguiu destravar esses linhões.

Atualmente, são 137 parques em operação no Rio Grande do Norte, cerca de 60% deles instalados na atual gestão do Idema. Um trabalho que alia as necessidades empresariais, ao fortalecimento da economia de forma sustentável.