Dia: 14 de junho de 2020

STF jamais se sujeitará a nenhum tipo de ameaça, diz Toffoli após atos que lançaram fogos de artifício contra o prédio do Supremo

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, repudiou neste domingo (14) o grupo de manifestantes que lançou fogos de artifício em direção ao prédio da Corte na noite de sábado (13) em Brasília.

“O Supremo jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça, seja velada, indireta ou direta e continuará cumprindo sua missão”, afirmou Toffoli.

“Guardião da Constituição, o Supremo Tribunal Federal repudia tais condutas e se socorrerá de todos os remédios, constitucional e legalmente postos, para sua defesa, de seus ministros e da democracia brasileira”, acrescentou.

As cenas foram descritas por Toffolli como “mais um ataque ao STF, que também simboliza um ataque a todas as instituições democraticamente constituídas”.

“Financiadas ilegalmente, essas atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por uma minoria da população e por integrantes do próprio Estado, apesar da tentativa de diálogo que o Supremo Tribunal Federal tenta estabelecer com todos – Poderes, instituições e sociedade civil, em prol do progresso da nação brasileira”, afirma.

FONTE: R7

Efeito Covid-19: “RN não aguenta mais 90 dias de isolamento como atualmente”, diz secretário de Tributação do RN

Desde 23 de março, o Rio Grande do Norte adotou as primeiras medidas de distanciamento social para conter o Coronavírus.

Vai completar 90 dias.

O secretário de Tributação do RN, Cadu Xavier, afirmou à Tribuna do Norte: “Eu não creio que o Rio Grande do Norte sustente mais três meses de isolamento social neste patamar (de medidas) que a gente tem hoje, muito por causa do impacto econômico”.

FONTE: Jornalista Heitor Gregório

Europa compra 400 milhões de doses da vacina contra Covid-19

Os ministros da Saúde de Alemanha, França, Holanda e Itália lançaram uma “aliança pela vacina”. Eles assinaram um contrato com o laboratório AstraZeneca, para o fornecimento de até 400 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida por Oxford, que já está em fase adiantada de testes.

O primeiro lote da vacina deverá ser entregue até o final do ano. A intenção é vacinar praticamente toda a população europeia.

Com exceção de Reino Unido e Suécia (em comparação com os vizinhos escandinavos), a Covid-19 está sob controle em todos os países da Europa Ocidental, mas ainda se teme um segunda onda da doença no início do outono, justamente quando a vacina começará a ser distribuída.

FONTE: O Antagonista