ALRN vai convocar 13 servidores que receberam irregularmente o Bolsa Família

Legislativo argumenta que das 32 pessoas listadas pelo MP, 19 não fazem parte do quadro de servidores

assembleia legislativa do rn
TCU determina apuração de recebimento irregular do Bolsa Família por servidores da Assembleia
Embora afirme que não foi notificada oficialmente sobre o recebimento de verbas do Programa Bolsa Família, por 32 servidores dos seus quadros, a Assembleia Legislativa afirma, em nota enviada à imprensa, que convocará 13 servidores para prestar esclarecimento.
Em pesquisa realizada no Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Nortee na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), o TCU constatou que, de fato, as pessoas da lista têm ou tiveram vínculo empregatício com a Assembleia e possuíam ou possuem renda mensal por pessoa acima do valor permitido, que é de até R$ 77,00 – ou renda por pessoa entre R$ 77,01 e R$ 154,00, que possuam pelo menos um integrante da família entre 0 e 17 anos de idade.
Confira nota na íntegra:
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte ainda não foi notificada oficialmente sobre o encaminhamento. Mesmo assim, a Assembleia Legislativa esclarece que:
– A Assembleia não tem prerrogativa para questionar o servidor sobre o recebimento de benefícios de programas ou projetos sociais do Governo Federal;
– Das 32 pessoas listadas pelo Ministério Público, 19 não fazem parte do quadro de servidores da Assembleia Legislativa;
– A Assembleia informa ainda que os 13 servidores listados serão convocados para prestar esclarecimentos ao Poder Legislativo.
Palácio José Augusto
Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Deixe uma resposta