ASSÚ: “Desço o cacete mesmo!”, diz advogada proibida de falar de delegado em redes sociais

A advogada Brenda Martins, de Natal, mais uma vez no uso de suas atribuições e no exercício legal de sua profissão, criticou publicamente em sua rede social o trabalho de investigação do delegado Marcelo Aranha, de Assú-RN. “Eu desço o cacete mesmo”, diz a advogada, que está disposta a pagar a multa de R$ 5 mil para continuar se expressando como deseja nas redes sociais.
Veja mais
As inserções da advogada nas redes sociais contrariam decisão liminar da Justiça, emitida semana passada, proibindo ela de fazer críticas ao trabalho do delegado de Assú nas redes sociais e aplicando uma multa de R$ 5 mil no caso de desobediência.
Brenda Martins, no caso, optou por pagar a multa de R$ 5 mil e continuar denunciando o que ela classifica como arbitrariedades de Marcelo Aranha.
E o fez em texto e vídeo, onde diz que o delegado de Assú é uma autoridade meia-boca e chama ele de “menino buchudo”. Diz que foi a primeira vez que viu isto. Diz ainda que não se intimida com multa de R$ 5 mil reais e dá uma risada a decisão da justiça.

Deixe uma resposta