Atas fraudadas permitiram Apamim pegar empréstimos superior a R$ 30 milhões

Os promotores de Justiça de Mossoró descobriram que nos anos de 2008 a 2014 os então presidentes/diretores da Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Mossoró – APAMIM contraíram pelo menos 7 empréstimos milionários junto a 4 instituições bancárias, colocando para ser pagos parcelados com recursos do Sistema Único de Saúde.
O valor total só dos empréstimos já comprovados pelos promotores são de: R$ 30.469.542,07. Atualmente, administrado por uma junta de intervenção, a dívida da APAMIM supera a casa dos R$ 32 milhões.
Apesar dos empréstimos milionários em 2008, 2011, 2012 e 2013, a Casa de Saúde Dix Sept Rosado fechou por completa falta de estrutura, médicos e principalmente devido ao atraso de mais de 3 meses dos salários dos servidores que trabalhavam.

Deixe uma resposta