Betinho passa para Beto Rosado a bandeira da Agricultura

O deputado federal Betinho Rosado (PP) se prepara para concluir o seu quinto mandato e transmitir as causas que defendeu, em 20 anos de Câmara, para o filho Beto Rosado (PP). Uma dessas causas é a Agricultura.
Agrônomo por formação, Betinho beneficiou agricultores em uma série de ações, como a emenda incluída na Lei 11.196/2005, que desonerou as embalagens para exportações de frutas, permitindo mais competitividade para os produtos brasileiros no exterior. A ação beneficiou os fruticultores potiguares, que aplicam nas embalagens parte considerável do custo de produção.

Professor aposentado da então Escola Agrícola de Mossoró, Betinho Rosado foi o autor do primeiro Projeto de Lei (Nº 2.490/2003) que propôs a transformação da ESAM em universidade. Mais tarde, o texto foi substituído pelo Projeto de Lei Nº 4819/2005, de autoria do Executivo, que criou a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). 
Além disso, emenda do deputado, incluída no texto final da Medida Provisória 449, alterou a legislação tributária e estendeu às operações de crédito rural, remissão das dívidas vencidas há cinco anos ou mais, com valor igual ou superior a 10 mil reais. A medida beneficiou milhares de produtores rurais. 
Recentemente, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) adotou o projeto de Betinho Rosado, que institui a “Tarifa Verde” (PL Nº 6834/2006). Isso vai garantir uma redução de até 90% sobre o valor da tarifa de energia elétrica cobrada na irrigação durante a noite. A ANEEL também adotou a proposta do deputado, que obriga as concessionárias de energia a doarem o medidor de energia elétrica para os produtores rurais.

Deixe uma resposta