Caravana da CNBB encerra visita às obras de transposição do São Francisco

Foi encerrada nesta quinta-feira (03), a Caravana da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que percorreu obras do Eixo Norte do Projeto de Integração das Bacias do Rio São Francisco. O bispo de Mossoró, dom Mariano Manzana, acompanhou a visita, que durou quatro dias.
No primeiro dia de expedição, os religiosos conheceram as barragens Armando Ribeiro Gonçalves e Oiticica e se reuniram com representantes de órgãos públicos, comunidades e agricultores do estado.
No segundo dia, a comitiva visitou a barragem Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras (PB) e a Vila Produtiva Rural Cacaré, em São José de Piranhas (PB). Depois o grupo seguiu para o Ceará: Reservatório Jati, no município de Jati, onde foi realizada apresentação sobre as obras do Eixo Norte do Projeto São Francisco, e Vila Produtiva Rural Retiro, na cidade de Penaforte.
Na quarta-feira, o grupo chegou ao Rio São Francisco, depois dezenas de quilômetros percorridos. Durante a parte da manhã, a caravana se reuniu, na cidade de Salgueiro (PE), com a equipe do Ministério da Integração Nacional. Na ocasião, o secretário geral de infraestrutura hídrica do Ministério, Osvaldo Garcia, fez uma explanação sobre as obras de integração do Rio São Francisco.
As atividades da Caravana Socioambiental ao eixo norte do Rio São Francisco foram encerradas na quinta, com uma missa na Catedral da cidade de Salgueiro, e um momento de diálogo com representantes da sociedade civil, órgãos públicos, envolvidos com o Projeto de Integração das Bacias e representantes do assentamento Baixa Verde (de Jati-CE) e de uma comunidade Quilombola, de Salgueiro (PE).
Participaram da caravana, dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo de Natal; dom Mariano Manzana, bispo de Mossoró; dom Antônio Carlos Cruz Santos, de Caicó; dom Gabriel Marchesi, de Floresta (PE); Dom José Luiz Ferreira Salles, de Floresta (PE); dom Magnus Lopes, de Salgueiro (PE); dom Antônio Tourinho, bispo auxiliar de Recife (PE); e monsenhor Agripino Ferreira, de Cajazeiras (PB).
O grupo foi acompanhado por técnicos do DNOCS e dos ministérios da Integração Nacional, do Meio Ambiente e Reforma Agrária.

Deixe uma resposta