Com dívida de 610 milhões, governador Robinson Faria diz que situação do Estado é preocupante

Finalmente divulgada a dívida deixada pelo Governo anterior.
Foi omterm, na reunião do governador Robinson Faria com seu secretariado.
Somando as contas de cada Secretaria, o governo tem R$ 610 milhões a pagar.

“Estou recomendando a todos os secretários que tenhamos um governo com austeridade e economia, dentro de todas as nossas pastas, e a palavra de ordem é enxugar gastos”, disse o governador.
Nos demonstrativos apresentados, o do Orçamento de 2014, de R$ 5,5 bilhões, ficou uma dívida de R$ 382 milhões.
A evolução com a despesa de pessoal também foi significativa, com um aumento de 996 milhões ou um incremento de 37%, enquanto que a inflação no mesmo período de quatro anos foi de 27%.
Isso significa, segundo o que foi explicado pelo secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, que a despesa com a folha continua acima do limite prudencial, estipulado em Lei até 46,55% do Orçamento.
De 2011 a 2014, os gastos com a folha de pagamento tiveram média superior a 48%.
Num outro quadro demonstrativo do Relatório, os débitos de 2014 deixados por insuficiência financeira, revelam que o Estado tem débitos com contribuição previdenciária dos funcionários na ordem de R$ 93,5 milhões; com as obrigações constitucionais (como ICMS, Fundeb, etc) o débito é de R$ 50,6 milhões, o duodécimo, a conta é deR$ 17,9 milhões.
“A situação é preocupante. Mas vamos enfrentar a realidade e consertar. No momento, temos uma despesa maior que a receita, isso é fato”, disse o governador Robinson Faria.
Seguindo recomendação do governador, Gustavo Nogueira elaborou um estudo para ampliar a eficiência dos gastos públicos do Estado e ficou definido que nos próximos meses serão feitas reuniões sistemáticas como essa, nas quais os secretários apresentarão seus planejamentos.

Deixe uma resposta