DEM reconduz José Agripino à presidência e propõe plebiscito para antecipar eleições presidenciais

Reconduzido hoje à presidência do DEM, o senador José Agripino Maia tem participado de conversas, junto à oposição, sobre o momento grave que vive o Brasil.
Ontem ele almoçou, acompanhado de outros nomes fortes da oposição, no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente Michel Temer.
À noite, com o tucano Tasso Jareissati, foi à casa do ex-presidente do Senado, José Sarney.
Na convenção de hoje, que reconduziu o presidente, o Democratas apresentou um manifesto à nação comentando a situação política e social após a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.
No texto, o partido pede que os brasileiros voltem a sair às ruas como forma de romper de uma vez o “imobilismo” que tomou conta da política nacional. 
A proposta do Democratas é a realização de um plebiscito para a antecipação das eleições presidenciais.
“O que o Democratas propõe, aqui e hoje, é a decisiva intervenção do mais poderoso instrumento da República: ele, o próprio povo”, diz o documento lido pelo presidente da Fundação Liberdade e Cidade, deputado federal José Carlos Aleluia (BA).
Reconduzido à presidência por aclamação, o senador José Agripino (RN) lembrou de todo processo de resistência por qual passou o Democratas, como um dos principais partidos de oposição, e ressaltou a responsabilidade de todos em um momento onde toda a população pede por mudanças na condução do país. 
“É nossa responsabilidade continuar resistindo. É hora do partido fazer sua parte e é hora do povo fazer a parte dele também”, afirmou. 
“O povo está infeliz com a corrupção. Chega de PT, o Brasil não aguenta mais. Ou a gente vota o impeachment ou esse país vai para o ralo”, afirmou Agripino.
O prefeito ACM Neto, se pronunciou para dizer que  a prefeitura de Salvador anda hoje, pela primeira vez, “com as próprias pernas”.
Segundo ACM, sem um centavo de recursos dos estaduais e federais, “ambos liderados pelo PT”.
“O Democratas, que há muito pede o impedimento da presidente, será um protagonista importante nesse debate”, declarou o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho.
Durante a solenidade, Anna Maria Maciel, esposa do ex-vice presidente Marco Maciel, foi homenageada em nome do político considerado como um dos principais nomes na formação da Frente Liberal que resultou na formação da legenda hoje.
O evento ainda contou com participação do senador Aécio Neves (PSDB).
Representante do movimento Brasil Livre, Fernando Holiday disse que lembrou que o DEM teve papel “praticamente sozinho” durante 13 de “lulopetismo”.
Ele prometeu a convocação de novos protestos pelos movimentos sociais pró-impeachment.
  
 

Deixe uma resposta