Fátima Bezerra: “Globo está incentivando sentimento de ódio e intolerância”

Senadora declarou que o espetáculo grotesco a que o Brasil assistiu na última sexta-feira, é mais uma demonstração da arbitrariedade do juiz Sérgio Moro

Fátima Bezerra
A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) defendeu, na terça-feira (8), criticou fortemente os ataques golpistas de que estão sendo vítimas o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma Rousseff e das arbitrariedades que estão sendo cometidas pela grande mídia e de parte do Judiciário. “Nós continuaremos firmemente empenhados, nesta tribuna, nas ruas, nas escolas, onde for, na defesa do mandato da Presidenta Dilma, na defesa da soberania popular, assim como na defesa da biografia e da história do Presidente Lula e de todo o legado que ele deixou para o povo brasileiro. Eles não conseguirão nem o impeachment da presidenta Dilma nem o impeachment preventivo do Presidente Lula, com toda essa operação judicialesca em curso”, afirmou.
Segundo a senadora, a tese de tirar a presidenta Dilma Rousseff do poder a qualquer custo não vai passar de um sonho da oposição. “Não vai passar de um sonho de verão, de inverno, seja lá do que for, não vai passar de um sonho. Eles querem tirar Dilma e inviabilizar a candidatura de Lula, prejudicando, portanto, a continuação de um projeto que vem transformando a realidade social brasileira (…) Essas iniciativas golpistas por parte da oposição felizmente não prosperaram e não prosperarão”, salientou.
Fátima declarou ainda que, o espetáculo grotesco a que o Brasil assistiu na última sexta-feira, é mais uma demonstração da arbitrariedade do juiz Sérgio Moro. “Em uma atitude sem base legal, o juiz, que tem agido quase que como militante do PSDB, decidiu pela condução coercitiva de uma pessoa que nunca se negou a colaborar com a Justiça deste País. Não pode haver dois pesos e duas medidas, não pode haver, de maneira nenhuma, uma investigação de caráter dirigido, de caráter partidarizado. Nós queremos investigação, sim, mas que seja ampla, geral e irrestrita, que investigue todos e todas. Pois, infelizmente, para a Operação Lava Jato, a turma da oposição, o PSDB, é intocável”, criticou.
Mídia
Fátima atacou a manipulação e propagação do ódio que vem sendo feito no país a fora por parte da grande mídia, especialmente da Rede Globo. “Infelizmente, o noticiário é feito a mando de seus donos, da forma mais reprovável que pode haver no mundo, um noticiário extremamente manipulador, que não respeita qualquer manual de comunicação social, que não observa o mínimo de isenção, de profissionalismo e de seriedade. Infelizmente! E é a própria Rede Globo que está incentivando o sentimento de ódio e de intolerância, mas o nosso povo não vai cair nessa provocação, de maneira nenhuma”, defendeu.

Manifestações
A senadora Fátima também ponderou a importância das manifestações como instrumento popular. “O que se espera é que as manifestações ocorram sob o signo do respeito, tanto de um lado como de outro. Não temos medo de mobilização popular, de mobilização social. Foi nas ruas que nós, do PT, do campo democrático popular, da esquerda, dos movimentos sociais, dos movimentos populares, nascemos, e de lá nós nunca nos ausentamos. Estamos aqui imbuídos do sentimento de fazer justiça à biografia, à história, à trajetória de Lula, não somente pelo legado que ele construiu como Presidente da República, mas por sua biografia de militante político e sindical, de Parlamentar e de Presidente. Ele entrou para a história do Brasil como o melhor e maior Presidente deste País”, concluiu.

Deixe uma resposta