GREVE: Sindicato e Bancos não chegam a acordo e greve dos bancários continua

fim-da-greve-nos-bancos-500x330

Após mais uma rodada de negociações, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários não conseguiram chegara a um acordo e a greve dos bancários continua em todo o país. A reunião entre as representações ocorreu na quarta-feira, 28 de setembro, em São Paulo.
O Comando Nacional rejeitou a proposta dos bancos de novo modelo de acordo para a categoria, com validade de dois anos, em vez de um, além de reajuste em 7%, com abono de R$ 3,5 mil e, para o ano que vem, concessão de 0,5% de aumento real. A proposta, de acordo com o sindicato dos bancários, representaria perda real, em dois anos, de 1,9% aos trabalhadores.
O Sindicato dos Bancário convocou nova assembleia para segunda-feira, 03 de outubro, às 17h. Os bancários reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24).
Os trabalhadores pleiteiam ainda vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do atual salário-mínimo nacional, de R$ 880, além do décimo-quarto salário e fim das metas abusivas e do assédio moral.

Deixe uma resposta