Homem é detido com R$ 16 mil durante manifestação em Brasília

Dinheiro

Um homem foi detido pela Polícia Militar de Brasília com R$ 16 mil
durante a manifestação pró-governo, organizada pelo MST (Movimento dos
Trabalhadores Rurais Sem Terra), CUT (Central Única dos Trabalhadores) e
outros movimentos.
Aparentemente, o homem não tinha relação com os movimentos. Sem uma acusação para mantê-lo preso, a PM o liberou.
José Carlos dos Santos, 45, aposentado, saiu de São Vicente no
domingo (10) com o dinheiro em uma mochila e chegou pela manhã em
Brasília. O ex-metalúrgico estava à frente do Congresso Nacional durante
o ato em apoio ao governo quando os policiais o abordaram.
Ao encontrar o dinheiro, os policiais detiveram Santos, que
argumentou que havia sacado o montante da indenização trabalhista que
recebeu por um acidente de trabalho, no qual perdeu dois dedos.
Segundo o cabo Jadson, os policiais precisaram utilizar armas não letais, um taser, para imobilizar Santos.
Os policiais imaginavam que Santos tinha ligação com o MST e com as
manifestações. O ex-metalúrgico, no entanto, não conseguia explicar de
forma coerente sua relação com os atos. Em alguns momentos, ele afirmava
que estava apoiando Lula e Dilma e em outro dizia que não gostava das
manifestações.
“Não consigo responder a maioria das coisas porque sofri pressão quando
fui pego. Eu não ando com armas. Eu apenas estava sentado à frente do
Congresso. Só fui para ver a manifestação”, diz Santos.
Segundo o cabo Jadson, a suspeita partiu do fato de Santos estar com
duas mochilas. Os policiais imaginavam que ele poderia portar artefatos
que pudessem ser usados contra a PM.
Ao ver o dinheiro, os policias o prenderam. “Portar dinheiro, por si só, não é crime. Mas achamos suspeito”, diz Jadson.
Santos foi liberado após ser interrogado.
FolhaPRess

Blog do BG:

Deixe uma resposta