PESQUISA INDICA QUE COLESTEROL INTERFERE NA INFECÇÃO DO HIV

    Combatido por 10 entre 10 pessoas que buscam um organismo saudável, o colesterol alto acaba de ganhar pontos na escala das substâncias mais prejudiciais ao corpo humano. Uma pesquisa publicada hoje pela mBio, revista científica da Sociedade Americana de Microbiologia, faz a ligação improvável entre o esteroide das membranas celulares de todos os animais e a progressão da síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids).
    Curiosamente, um grupo especial de pessoas infectadas pelo HIV que conta com o privilegiado lento avanço da doença também tem uma menor quantidade de colesterol em um tipo específico de células imunes. A característica seria exclusiva a 2% a 5% da população mundial. No entanto, existe a esperança de que medicamentos responsáveis por diminuir o colesterol das células em geral, conhecidos como estatinas, possam atuar favoravelmente em indivíduos comuns.

Deixe uma resposta