Preso pistoleiro que participou da morte do ex-prefeito Antônio Veras

Pelos menos dez homens devem ter efetuado mais de uma centena de disparos contra o ex prefeito de Campo Redondo

eieiei
Ex-prefeito Antônio Veras (acima) morreu na hora
A Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC) do Tocantins prendeu ontem terça-feira (21), um dos membros da facção criminosa denominada como “Novo cangaço”. Francisco Eniran Lopes é bastante conhecido por crimes de pistolagens realizados na região Oeste do Rio Grande do Norte.
Eniran é um dos integrantes da quadrilha que teria participado, segundo a Polícia Civil, do ataque que resultou da morte, por fuzilamento, do ex-prefeito de Campo Grande, Antônio Veras, no ano de 2010, assim como dos policiais militares Jackson Cristiano Dantas e Solano Costa Medeiros.
Os policiais, que residiam e trabalhavam em Caicó, estavam fazendo a segurança do ex-prefeito Antônio Veras, que vinha sendo ameaçado de morte havia alguns anos.
O pistoleiro Eniran também teria participado, segundo a Polícia Civil, de ataques a família Praxedes, em Caraúbas, no mesmo período. Num destes ataques, em novembro de 2011, deixou o empresário José Wilson Praxedes e sua filha de 16 anos, feridos. Em outros, as vítimas não tiveram a mesma sorte.
O Blog O Câmera divulgou, em 2012, informações do delegado Odilon Teodósio, na época à frente da Divisão de Polícia do Oeste, apontando Eniran (foto abaixo) como um dos envolvidos nos ataques em Janduis, que deixou o ex-prefeito Antônio Veras (Campo Grande) e os dois policiais mortos, assim como contra à família de Wilson Praxedes, em Caraúbas.
rei65eiw
No ataque ao empresário Wilson Praxedes, em 2011, o bando estava encapuzado e usou Rifle 44 do papo amarelo, 9mm, Ponto 40, Fuzil 5.56 e 7.62. Fuzilaram a frente do comércio, que fica no Centro da cidade. Ao menos foram estes os calibres que tiveram as cápsulas coletadas no local da ocorrência.
Boy Regy e Pedro de Benedita, ambos de Caraúbas, assim como Eniran, são apontados como os líderes do “Novo cangaço”, com atuação na região de Mato Grosso, Pará, entre outros estados.
Em seu “currículo”, Francisco Eniran também possui várias passagens na polícia por crimes como assaltos a bancos em Tocantins e Mato Grosso, além do Rio Grande do Norte. Inclusive Eniran também aparece no noticiário da Polícia Civil do Mato Grosso.
rtiuw56iw

Deixe uma resposta