PT rompe com Carlos Eduardo e oficializa Mineiro como candidato a prefeito de Natal

Diretório do Partido dos Trabalhadores publica resolução política e ressalta tom crítico a gestão do PDT

O Diretório do Partido dos Trabalhadores em Natal publicou nova resolução política, reafirmando a posição de oposição à gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) e oficializando o nome do deputado estadual Fernando Mineiro como provável candidato da legenda na sucessão municipal de 2016.
No texto da resolução, divulgado ontem, o Diretório Municipal do PT ressalta o “programa vitorioso na disputa presidencial” com Dilma Rousseff (PT), “consagrado nas eleições majoritárias” do Estado no ano passado com a vitória do governador Robinson Faria (PSD) e da senadora Fátima Bezerra (PT), “quando derrotamos uma grande concentração de forças tradicionais”, afirma.
O sucesso do governo Robinson Faria, segundo a resolução, guarda relação direta com a vitória da empreitada petista. “Afirmar esse programa passa por articular, juntamente com a direção estadual, participação e avanço nos programas sob a responsabilidade do governo estadual, especialmente nas áreas onde estamos representados”, diz ainda.
ANIMAR
A ideia do Diretório Municipal do PT é, a partir de agora, fomentar o debate sobre a cidade. Pré-candidato do partido a prefeito, Mineiro irá coordenar a tarefa de “animar, nos âmbito das instâncias, especialmente dos núcleos e zonais, o debate de propostas que constituam eixos para a permanente atualização do projeto do PT para Natal”. Mineiro disputou a eleição para prefeito de Natal em 2012, ficando em terceiro lugar.
Para desenvolver o trabalho, o PT irá construir um grupo de trabalho para articular as atividades partidárias, num primeiro momento, e também com os movimentos e organizações sociais e populares como consequência e parte fundamental desse debate sobre a cidade. “Essa reflexão conjunta e este amplo processo de diálogo culminarão com a atualização das diretrizes e propostas que darão sustentação à nossa candidatura à prefeitura de Natal, em 2016″, frisa o texto divulgado.
OPOSIÇÃO
Dentro do projeto de construção do projeto Natal 2016, o PT reiterou a crítica à gestão Carlos Eduardo Alves. “É importante reafirmar a posição partidária de oposição ao atual governo da cidade – posicionamento tomado por este diretório desde o início do governo, em face às suas limitações e ao seu modelo de gestão”, reitera a nota. O Diretório do PT em natal aos filiados que se afastem de cargos de comissão que porventura ocupem. A alternativa para quem quiser permanecer na gestão é se afastar do partido, “uma vez que sua permanência em um governo ao qual nos opomos se constitui em infração ético-disciplinar”.
O texto conclui destacando que em Natal, ao lado das tarefas de consolidação das mudanças no Rio Grande do Norte, cabe ao partido construir, em 2015, a atualização e ampliação do projeto petista para Natal, empunhado por sucessivas candidaturas petistas desde 1992, assim como na montagem de uma ampla e competitiva chapa que permita uma ampliação significativa da bancada petista na Câmara Municipal.
Diretório exige atitude firme “contra golpismo”
“O atual momento de acirramento da luta de classes no Brasil, marcado pela dureza de uma disputa eleitoral que ainda não cessou (graças ao comportamento golpista dos inconformados), exige do PT e deste diretório, uma atitude firme; no sentido de conclamar a militância e integrá-la nos atos e nas lutas contra o golpismo e em defesa da democracia”.
As aspas acima são introdutórias da resolução política do PT, veiculada ontem. No texto, o Diretório Municipal do PT afirma que “é hora de reafirmar, junto à população, o programa que norteou os embates de 2014 e anteriores, com destaque para a defesa da Petrobras e dos avanços alcançados pelos governos do PT na exploração deste importante recurso nacional, especialmente do regime de partilha, da política de conteúdo nacional e da destinação dos recursos ao fundo social do Pré-sal”, diz o texto.

Deixe uma resposta