Reabertura do Aeroporto Dix-sept Rosado impulsionará o turismo na região Oeste

O Rio Grande do Norte é considerado o melhor estado do Brasil para fazer turismo. Ventos fortes, sol, dunas, praias, falésias e as belezas serranas atraem turistas de diversas partes do Brasil e do mundo. 
O estado também lidera na avaliação dos usuários em hospedagem, segundo o Tripadvisor, maior site de viagens do mundo, que realizou levantamento sobre os destinos brasileiros melhores avaliados em acomodações, restaurantes e atrações turísticas em 2015.
Porém, essas potencialidades estão sendo subaproveitadas na região Oeste, em virtude das condições atuais do Aeroporto Dix-sept Rosado, em Mossoró, que resultam em uma reclamação constante do setor, já que o desinteresse das companhias em atuar na cidade afeta diretamente a economia e o turismo da região. Mas há uma esperança com a possibilidade de reforma e liberação do equipamento.
Segundo o Governo do Estado, atualmente já está sendo recuperado o muro de proteção da pista, na etapa emergencial. A obra está orçada em R$ 540 mil e prevê a instalação de 5 mil metros de cerca da pista e recuperação de 600 metros de muro do terreno. Na segunda etapa das obras, o terminal de passageiros será recuperado como forma de atração de voos comerciais para a capital do Oeste potiguar.
“O aeroporto é o principal equipamento para desenvolver o turismo, não resta dúvidas. Mas há uma esperança, já que o governador Robinson Faria se comprometeu em recuperar esse equipamento. Infelizmente, por conta das questões burocráticas, vem se arrastando ao longo desses dois anos, mas tenho notícias de que serão iniciados os serviços de recuperação, já que é uma cobrança das entidades”, destaca o empresário Rútilo Coelho, presidente da Mossoró Convention Bureal.
Ainda segundo Rútilo, existe uma pressão para o início das operações no aeroporto de Mossoró, pois há o temor dos empresários do roteiro das falésias, uma programação turística que começa em Aquiraz-CE e segue pelo litoral da Costa Branca Potiguar, utilizarem o aeroporto de Aracati que está pronto para receber voos.
“As entidades de classe, no caso o Convention Bureal que eu represento, estão cobrando porque estamos agora com uma programação com um Tread das Falésias, ou seja, os empresários do roteiro das falésias que vai de Aquiraz para cá, estão com a iminência de utilizar o aeroporto de Aracati, que vai ser aberto agora para os primeiros voos, e nós vamos utilizar enquanto o nosso não é liberado”, explicou.
Segundo Renato Fernandes, secretário municipal do desenvolvimento econômico, trabalho, agricultura e turismo, existe um esforço, tanto do Governo do Estado quanto do Município, para que o aeroporto de Mossoró seja liberado para operações ainda no mês de maio. Ele explica que o Município solicitou os equipamentos que estão inutilizados no Aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, para serem utilizados no Dix-sept Rosado.
“Fizemos um pleito à Infraero para que libere os equipamentos do aeroporto de Parnamirim, que estão lá se deteriorando por falta de uso, que sejam cedidos para o aeroporto daqui. Estivemos em um evento de turismo em São Paulo e tivemos uma reunião com 20 operadores e a primeira pergunta foi sobre o aeroporto. Então a gente viu a necessidade de correr para  termos um equipamento aeroportuário que atenda às demandas”, afirmou o secretário.
Renato ressalta ainda a importância do Santuário de Santa Luzia, que teve projeto concluído e que deve ter as obras iniciadas ainda no primeiro semestre desse ano. O secretário acredita que a obra vai proporcionar o crescimento para o município e inserir, finalmente, a cidade de Mossoró no roteiro do turismo religioso do Brasil. 
“Para entrar no turismo religioso, que acho que esse projeto deverá levar 18 meses de execução, a gente já quer, quando ele estiver pronto, estar não só com o aeroporto em funcionamento, mas com linhas aéreas rotineiras aqui para Mossoró”, finalizou o secretário.

Deixe uma resposta