Renan defende a reforma política e o parlamentarismo

renan_senado
Pouco antes do início da sessão que apreciará o pedido de abertura de processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o presidente do Senado, Renan Calheiros, defendeu nesta quarta-feira (11) a realização de uma reforma política que garanta maior estabilidade para o país. Ele disse ainda que o Congresso Nacional deverá apoiar a realização de reformas “estruturantes” caso o vice-presidente Michel Temer assuma o governo.
“É fundamental o Legislativo cumprir seus compromissos com o Brasil e fazer as reformas. Não fizemos algumas reformas institucionais, principalmente a reforma politica e a do financiamento de campanhas eleitorais. Se não fizermos a reforma política e não atualizarmos a Lei do Impeachment, vamos ter vários eventos semelhantes a esse na nossa história”, advertiu Renan.
O presidente do Senado disse que em todos os momentos torceu para que o pedido de impeachment não chegasse ao Senado, por ser um processo “longo e traumático”. Para ele, a atual crise política demonstrou mais uma vez as falhas do regime presidencialista. Por isso, declarou-se “cada vez mais parlamentarista”.

Deixe uma resposta