Robinson define nomes para principais cargos do secretariado e anuncia na 3ª feira

Médico Ricardo Lagreca assume a Secretaria de Saúde; Kalina Leite, a Segurança, e o PT fica com a Educação

A advogada Tatiana Mendes Cunha deverá ocupar a chefia do Gabinete Civil do governo do Estado. O médico Ricardo Lagreca, atual diretor do Hospital Universitário Onofre Lopes, deverá ir para a Secretaria de Saúde. A delegada Kalina Leite, tudo indica, será anunciada como secretária de Segurança Pública. Para a Educação, o PT deverá indicar um de seus quadros. Para a Assistência Social, o nome certo é o da primeira-dama Julianne Faria. Com esses nomes, o governador eleito do Rio Grande do Norte fecha os cargos-chefes do seu futuro governo.
Robinson deverá anunciar nesta terça-feira, antevéspera do Natal de 2014, o núcleo central do seu governo, a tomar posse a 1º de janeiro de 2015. Nos últimos dias, o trabalho girou em torno do fechamento do nome do secretário de Saúde, espaço considerado prioritário pelo novo governo, mas que se constitui no maior desafio de quem o assume.
O nome de Lagreca foi posto pela competência administrativa dele à frente do Hospital Universitário Onofre Lopes, onde desempenha um trabalho elogiável administrativamente. Por pertencer aos quadros da UFRN, Lagreca precisou resolver algumas questões com a entidade de ensino superior antes de dizer o sim definitivo ao desafio. Contará com o aval do PT nacional, através da segunda vice-presidente nacional da legenda, senadora eleita do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT), para fazer uma parceria com o Ministério da Saúde, no sentido de viabilizar a implantação de políticas públicas e obtenção de investimentos federais para melhorar a estrutura dos serviços de Saúde no Estado, bem como aparelhar os hospitais.
Para o Gabinete Civil, Robinson deverá optar pela advogada Tatiana Mendes Cunha, ex-consultora geral do Estado e pessoa de extrema confiança do governador eleito. Tatiana foi posta como opção para o Gabinete Civil ao lado de nomes como Rita das Mercês, atual procuradora-chefe da Assembleia Legislativa, e do jurista Paulo de Tarso Fernandes, ex-secretário-chefe do Gabinete Civil no início do governo Rosalba Ciarlini. Entretanto, afinidades abaladas entre o governador e Ritinha e Fernandes estariam cooperando para que o nome escolhido venha a ser o de Tatiana Mendes Cunha.
PLANEJAMENTO
Para completar o núcleo central do governo, resta a Robinson definir o nome que irá ocupar o cargo de secretário de Estado do Planejamento e das Finanças. Cotada e sondada para a missão, a secretária de Planejamento e Finanças da Prefeitura de Natal, Virgínia Ferreira, deu declaração afirmando que não irá aceitar o desafio, permanecendo como auxiliar do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT).
Petista licenciada, Virgínia é tida como um quadro técnico de extrema competência. Oriunda do corpo de economistas do DIEESE, um órgão sindical, Virgínia tem problemas de saúde na família e não conta com o aval do PT para integrar o governo Robinson. Seria, portanto, uma indicação do próprio governador eleito.
Na última quinta-feira, Virgínia almoçou durante duas horas com a primeira-dama do município, Andréia Ramalho. Na oportunidade, teria sido selada a permanência dela na Prefeitura de Natal. À noite, em encontro com Carlos Eduardo, Virgínia teria confirmado sua decisão. No Twitter, ela disse que sequer convite havia recebido do governador eleito. Teria sido apenas “sondada”. Não se sabe, portanto, se Virgínia seria realmente a opção número um de Robinson para o Planejamento.
SECRETARIADO
Outros nomes, entretanto, já são tidos como certos no futuro secretariado. O hoteleiro Ruy Gaspar assumirá a pasta do turismo. Amigo de longas datas do filho do governador, o deputado federal Fábio Faria, Ruy não chegou a votar em Robinson – a exemplo de sua família, liderada pelo hoteleiro Ruy Gaspar e sua mãe Dona Denise Gaspar, Ruy e seus irmãos, entre eles o atual presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil Arnaldo Gaspar Júnior, votaram no adversário de Robinson, o atual presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves. Entretanto, devido a afinidade com Fábio, Ruy foi indicado para o cargo e a missão, aceita por ele, será uma das que mais de perto será acompanhada pelo governador.
Segundo Robinson, o Turismo será um dos carros-chefes entre as pastas de cunho econômico do seu governo. Uma das primeiras medidas da gestão Robinson Faria na área tributária, por exemplo, será a desoneração do ICMS incidente sobre o querosene de aviação (QaV), que terá a aliquota reduzida de 18% para 12%. Com isso, o futuro secretário de Turismo espera atrair novos voos para o aeroporto internacional de São Gonçalo do Amarante, gerando, consequentemente, melhores condições de atratividade turística para o Estado.Na parte jurídica da administração, uma certeza. Para a Procuradoria Geral do Estado, o nome é o do procurador Franscisco Wilkie. Ele foi procurador-geral do Município de Natal no final da gestão Micarla de Sousa. Para a função de controlador-geral do Estado, Robinson convidou o atual coordeandor do Movimento Articulado de Combate à Corrupção, Carlos José Cavalcanti de Lima. Mas este teria negado. Para a Consultoria Geral do Estado, alguns nomes foram sondados, mas ainda não haveria uma definição.
PT
Além do secretário de Educação, o PT indicará o secretário de Cultura, de Assuntos Fundiários, da Mulher, a Emater, e outro espaço que ainda está sendo definido pelo governador eleito. Principal aliado de Robinson na campanha, a legenda terá papel central na gestão, articulando a implantação de políticas públicas, indicando quadros e fazendo a ponte com o governo federal.

Deixe uma resposta