SAÚDE NO BLOG: Dicas importantes

Dentista revela quais alimentos devem ter seu consumo controlado para não desenvolver a lesão bucal
As aftas quando aparecem em nossos lábios incomodam muito. Além de serem desconfortáveis, elas ardem, doem e atrapalham a alimentação. Felizmente, há formas de evitá-la e cuidá-las para que sejam eliminadas mais rapidamente. Em entrevista Mario Groisman,  dentista e Mestre em Ciências Dentais pela Universidade de Lund, na Suécia, revelou como devemos tratá-las; confira:
Qualquer pessoa pode ter afta? Em qualquer idade?
“Qualquer pessoa pode ter afta. As mulheres têm mais chances de desenvolvê-la do que os homens, por causa dos fatores hormonais”.
É possível evitar?
“Algumas medidas podem ajudar na prevenção das aftas como manter uma higiene bucal adequada, ir regularmente ao dentista, além do cuidado com a alimentação”.
Depois que elas aparecem, quais cuidados devem ser tomados? 
Quando as lesões são de pequeno de diâmetro, não demandam tratamento e podem desaparecer em até 15 dias. Porém, em casos nos quais haja muita dor ou dificuldade de deglutição, bochechos e pomadas com analgésicos podem ser usados. E em casos mais graves pode ser indicado a prescrição de anti-inflamatóriossistêmicos ou medicamentos que reduzam a acidez estomacal”.
Que alimentos devem ser evitados para não agravar? 
“Evitar alimentos ácidos, como abacaxi, limão e condimentados como ketchup, pimenta e pode ser recomendado para diminuir a irritação”.
O que faz com que, em alguns casos, a afta evolua para sintomas mais sérios? “As aftas podem voltar mesmo depois de tratadas, e algumas pessoas específicas, principalmente as que apresentam baixa imunidade, podem apresentar sintomas mais graves. Eventualmente, podem aparecer gânglios no pescoço (“ínguas”), cansaço e até febre”. 

Deixe uma resposta