“Será muito importante para a economia”, diz diretor do Sebrae sobre nova rota do Cajueiro

Sebrae tem trabalhado com ICMBio, IDEMA e IBAMA para garantir que o meio ambiente não seja prejudicado pela realização do novo roteiro
1
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) tem planejado incrementar a estruturação de um novo roteiro turístico com foco no cajueiro de Pirangi: a Rota do Maior Cajueiro e das Lagoas do RN. O roteiro envolve atrativos dos municípios de Parnamirim e Nísia Floresta, englobando desde a Barreira do Inferno, Pium, o cajueiro, os parrachos e 27 lagoas da região, sistematizando e dando maior visibilidade aos equipamentos existentes. Em entrevista ao Portal Agora RN, o diretor do Sebrae, João Hélio Cavalcanti revelou o andamento do projeto.
“Demos o pontapé inicial de algo que deverá ser construído aproveitando o fluxo cada vez maior daquela região. Uma região rica, onde o próprio cajueiro atrai 1,2 milhões de pessoas por ano. É um equipamento importante e o que nós queremos é fazer uma rota organizada, capacitando os equipamentos turísticos e toda a produção associada ao turismo, visto que o turismo regional tem crescido. Natal tem bons atrativos e essa região que nós iremos trabalhar de Pirangi e Nísia Floresta, visto que Nísia tem um grande número de lagoas; são 27 lagoas, 24 com água o ano todo – é algo a ser representado como mais uma opção turística organizando esse fluxo com qualidade e sustentabilidade, até porque boa parte dessas áreas são áreas de preservação”, disse.
Ainda de acordo com o dirigente do Sebrae, o projeto será importante para a criação de novos empregos e melhorar a economia no Rio Grande do Norte. “Nós lançamos a ideia, ouvimos parceiros e beneficiários. Como estamos chegando no final do ano, nós vamos estruturar, para início da preparação no próximo ano. Estamos identificando, diagnosticando e preparando tudo aquilo necessário para bater o martelo no começo de 2017. Será muito importante para a economia, para geração de trabalho e renda, pois temos que potencializar e ter qualidade. Para garantir mais visitas e retornos de turistas”, explicou João.
Acerca das parcerias, João Hélio contou que tem trabalhado com ICMBio, IDEMA e IBAMA para garantir que o meio ambiente não seja prejudicado pela realização do novo roteiro. “Estamos trabalhando com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que detém a responsabilidade de preservação de algumas áreas. Nós do Sebrae estamos firmando um termo de cooperação. O ICMBio trabalhará junto ao IDEMA, que é responsável pelo cajueiro atualmente. A parceria para controle ambiental será feita com IDEMA, ICMBIO e IBAMA, para que tenhamos algo que respeite o meio ambiente, usando de melhor forma possível e usar essa nossa joia da natureza”, concluiu.

Deixe uma resposta