Servidores técnico-administrativos da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) decidiram não fechar acordo com o Governo do Estado. A decisão foi tomada durante assembleia realizada ontem, 22 de setembro, no auditório da Pró-Reitoria de Extensão, ocasião em que a maioria dos presentes, 110 técnicos, votou pela continuidade da greve. A votação teve ainda oito votos contrários ao movimento grevista e quatro abstenções.
O Comando Nacional de Greve, por meio da Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Admnistrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA), havia disponibilizado três alternativas para serem apreciadas pelos sindicatos filiados e, na Ufersa, a proposta vencedora foi a de manter o movimento.